sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Árvore de Natal da Beleza

Feliz Natal, Feliz Ano Novo
à todos os leitores do Blog!!

Na raiz da Árvore da Beleza: produtos cosméticos, maior venda em 2010.

Irônicamente, o topo da beleza em termos de resultado verdadeiro, vem com a cirurgia plástica.

O importante é que em 2011, continuarei a deixar
todos os meus leitores e seguidores lindamente informados.

Sucesso à todos, são os votos da Detetive da Beleza.

sábado, 27 de novembro de 2010

O que o Botox não Resolve

Na foto da Ana Maria Braga, o que me chamou a atenção  não é o nome de seu namorado gravado, e sim do estado da pele. A demonstração de uma pele danificada pelo sol.

Talvez sem querer, o fotógrafo mostrou o quanto ela expôs sua pele ao sol. Sou solidária com ela, pois também fiz isso. Não sei quanto a Ana Maria - eu somente aos 38 anos me dei conta de que estava fazendo mal à minha pele. Não leio sobre a vida dela, mas sei que ela já teve problemas com câncer de pele, nas mãos me parece.

Quem dera na juventude, conhecer as informações que tenho hoje.
Antes tarde que nunca.

Você pode fazer cirurgias no rosto, esticar a pele, encher as rugas de Botox. Descamar a pele com Laser, peelings químicos. Mas os danos do sol pelo corpo a fora, não tem jeito. O todo poderoso Botox não dá conta de resolver as eventuais tragédias causadas pelo sol.

O benefício da exposição aos raios do sol é estimulação da síntese de vitamina D pelo organismo. Dez minutos de sol pela manhã antes da 10h00min com protetor solar, todos os dias são suficientes. Devemos levar em conta que dirigir e andar na rua durante o dia, também contam como exposição ao sol.

Uma pele bronzeada é bonita, sem dúvida. O problema é a exposição exagerada ao sol, pois os prejuízos vão além dos danos causados na superfície da pele. O sol ataca diretamente as estruturas de colágeno da pele, transformando essa estrutura em uma massa desordenada e enfraquecida.

Não creio que a sua pele julgue ser bonito bronzeá-la.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Discordar é Saudável

Anônima 2 são pessoas como você que abrilhantam o blog.

Não gosto do creme da latinha azul. Isso não quer dizer que não goste de quem gosta do creme da latinha azul.

Discordar é útil.
Se alguém concorda com tudo o que defendo, não estou falando, mas produzindo eco. Discordar faz parte da vida. O mundo seria sem graça se não houvesse quem discordasse.

O lado bom da variedade de produtos cosméticos são as opções. Às vezes invejo a minha filha. Os fabricantes colocam um leque tão grande de maquiagem, cremes e xampus na frente dela que, mesmo sendo consumista, não consegue experimentar tudo.

Querida Anônima 2, sua mãe é sim referência em cosméticos. Você não imagina o quanto os fabricantes estudam sobre os hábitos de compra de seus consumidores. Aliás, manda quem compra.

O que não pode é a indústria colocar à venda produtos mal formulados e mentir sobre os seus benefícios.

Mensagem da Anônima 2:

"Estou usando o creme da discórdia há 2 semanas, diariamente. Minha mãe usou a vida toda, no rosto, nas mãos, nos cotovelos e nunca teve problemas. Dentre tantos outros produtos que ela incorporou à cesta básica de beleza, o creme Nívea nunca deixou de ter seu lugarzinho reservado e até preferencial, posso dizer.

Sei que Minha Mãe não é nenhuma referência no mundo da cosmetologia, mas sua pele é tão bonita, tão viçosa e limpa, que não posso deixar de acreditar que o tal creme da latinha azul, mesmo sendo gorduroso e coisa e tal, seja benéfico.

Enfim, com este depoimento todo quero apenas expressar o feliz encontro que tive com seu blog, mesmo sem endossar sua posição quanto ao produto que estava em xeque e que me fez chegar até aqui. Sem ironia ou coisa parecida.
Mais uma vez, parabéns pela iniciativa de trazer para os leigos as informações por trás dos nomes complicados e dos anúncios glamorosos.”

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O Creme da Latinha Azul - A Saga Continua

Tenho recebido comentários sobre o que escrevi a respeito do creme da latinha azul.

O creme da latinha azul foi um daqueles artigos que gerou até ameaças. Uma das razões que retirei meu e-mail do blog. Os comentários no Blog são livres, porém ofensas e vírus por e-mail não vem ao caso.
Nunca imaginei que havia fãs fundamentalistas do creme da latinha azul. E um até me proibiu de usar a palavra azul.

Enfim, me diz um amigo: ameaça anônima, seja na vida real ou virtual, uma hora acaba sendo descoberta. Sinceramente não me preocupei com as ameaças, volto a responder os comentários.

Anônimo 1 diz:

"O nivea de lata azul é um clássico, o mundo todo sabe que a nivea é referencia ao lado de outras grandes empresas no segmento de beleza... até dermatologista receita esse creminho, é muito bom mesmo para peles ressecadas e sensíveis (meu caso) inclusive eu faço a tal máscara que ele falou."

A pessoa se refere à entrevista nas páginas amarelas da Veja, em que o  presidente da Nivea, afirma quando retorna de uma viagem, faz máscara com o creme da latinha azul.

Vivemos numa democracia, respeito as escolhas do presidente da Nivea e do anônimo. Longe de mim, impor ao outro o que não gosto. Mas já rodei o mundo de avião, e a última coisa que faria após uma cansativa viagem é fazer máscara no rosto com o creme da latinha azul.

Devo concordar com o anônimo 1, o creme da latinha azul realmente é um clássico.

Anônima 2 diz:

"Encontrei seu blog por acaso, pesquisando sobre o creme Nivea da lata azul, que comecei a usar há pouco.
Queria agradecer pela riqueza das informações e pela linguagem simples que você utiliza para falar de coisas complicadas até no nome. Estou certa de que encontrarei coisas valiosas por aqui.
Parabéns!"

Anônima 2, o que escrevo aqui dificilmente você encontrará em revistas de moda por exemplo.
Jamais usaria o creme da latinha no rosto, mas é um bom creme para as mãos.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Enquanto o segundo turno não vem

Preparando um segundo livro, lembrei de algumas frases que li pelo caminho da vida:

1 - Não existe "sex appeal" sem maquiagem.

2 - A propaganda explora as fraquezas da sociedade.

3 - Chamamos sabedoria, o fruto de 40 anos de erros e lições duras de vida.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Homem e Cuidados com a Pele

Para muitos homens, as três coisas que fazem pela manhã, é tomar café, entrar no chuveiro e se barbear. A maneira como cuidam da pele nas primeiras horas do dia, diz muito a respeito da sua personalidade. Eles não imaginam que ao se barbear na frente do espelho, um pequeno cuidado com a pele pode reforçar sua autoconfiança. Cuidar da pele é mais simples do eles que pensam.

Muitos homens ignoram os danos do sol, rosácea, acne. Cuidar da pele não é apenas coisa de mulher. Para alguns, adquirir qualquer equipamento além da lâmina de barbear não é lá muito masculino. Honestamente falando, tratar da pele masculina não é diferente que tratar de uma pele feminina. É o mesmo que tratar de um corte ou ferimento, não tem nada a ver com sexo.

Essa forma antiga de pensar os impede de prevenir problemas sérios de pele. Não brinque com a sua pele: acnes, danos do sol, e irritação com barbeadores elétricos devem ser levados a sério. Não quero dizer que você deva ser obcecado com cuidados de pele. Mas rotinas básicas, não são difíceis de adotar no dia-a-dia.

Alguns cuidados importantes para os homens:

  • Ser cauteloso ao comprar o produto dito masculino. 
  • Observar se no rótulo não há ingrediente irritante na formulação do produto tal como, álcool ou fragrância em excesso. Valioso é o que está dentro do recipiente e não uma embalagem masculina apelativa.
  • A maioria dos produtos cosméticos direcionados aos homens são extremamente caros, porém com formulação pobre. Uma razão a mais para ignorar a classificação de gênero e comprar produtos bem formulados, mesmo que eles estejam em embalagem direcionadas às mulheres.
  • Enfatizando mais uma vez, cuidar da pele não tem nada a ver com opção sexual – a estrutura da pele feminina tem a mesma composição que uma pele masculina - epiderme, derme e camada subcutânea.
  • Homens não precisam de produtos cosméticos com embalagem que reforcem sua masculinidade, e sim produtos que resolvam seus problemas de pele.
Não é tão complicado melhorar a aparência da uma pele masculina. Basta adotar uma rotina bem simples. O mercado de cosméticos possui ótimas opções baratas e eficientes, e não importa o sexo da embalagem.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Contato

Aos leitores do Blog:

A e-mail que vocês estavam usando para contactar comigo está desativada.

Portanto enviem um comentário no final do post.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O que é Rosácea?

Rosácea é um problema de pele muito chato. A face e o nariz começam a avermelhar e o problema sempre tende a piorar. A Rosácea se agrava quando aparece junto com acne. A sensibilidade da pele aumenta e descama. Pequenas veias são visíveis em todo o rosto. Detectar a Rosácea e tratá-la não é tarefa fácil.

Rosácea afeta mais as pessoas de pele clara. As mulheres são as mais afetadas por Rosácea. Porém quando a Rosácea aparece em peles masculinas o nariz é vermelho e inchado. Um exemplo famoso de pele com Rosácea é o rosto do ex-presidente americano Bill Clinton.

É comum os médicos diagnosticarem a Rosácea de forma incorreta, apesar de ser um problema de pele corriqueiro. Quando a pessoa fica vermelha devido à timidez, ás vezes é dado diagnóstico de Rosácea. Definitivamente a Rosácea não é causada por timidez nem tão pouco é acne.

Existe muita discussão a respeito das causas da Rosácea. Mas o que é certo é que a Rosácea não regride sozinha e quando não é tratada piora. O que faz a diferença no sucesso do tratamento da Rosácea é detectá-la no início.

Qual a Aparência da Rosácea?

Os primeiros sinais da Rosácea são notados quando sem motivo nenhum a pele fica vermelha na bochecha e no nariz por algum período e desaparece. A Rosácea progride na medida em que o período de vermelhidão nessas regiões torna-se mais longos.
Com o tempo as veias ficam visíveis ao redor do nariz, na bochecha e no queixo. No caso de Rosácea e acne junto, os tratamentos para acnes não oferecem resultados satisfatórios. Poros aumentados, pele oleosa também fazem parte do cenário do problema. Resumo da ópera: a aparência da Rosácea não é bonita.

O que causa a Rosácea?

Ninguém sabe exatamente como a Rosácea se inicia. Existem inúmeras teorias e conjecturas. A teoria mais popular é de que uma desordem nos folículos da pele é responsável pela Rosácea. Mas isso é um mito, peles sem Rosácea também apresentam problemas nos folículos. Infecção vascular generalizada talvez seja o vilão da Rosácea. Mas nem todos os médicos concordam com essa afirmação também. A concordância maior entre os pesquisadores e médicos é de que o fator hereditário é determinante na causa da Rosácea.
Porém a causa exata da Rosácea, ainda é um grande mistério.

Quais os melhores produtos indicados para tratar Rosácea?

Infelizmente não existem cosméticos ou até medicamentos que curam a Rosácea.
O que funciona é a combinação de uma rotina de cuidados da pele com produto anti irritante. Essa postura é a que mais tem apresentado sucesso no controle da Rosácea. Os resultados são bem expressivos, acalmando a vermelhidão da pele e reduzindo a sua oleosidade.

Quem sofre de Rosácea deve evitar cremes com perfume e álcool na formulação. Evitar usar extratos de plantas, esfoliantes caseiros, enfim tudo o que irritar e agredir a pele. Usar sabonete líquido para lavar o rosto. As essências de óleos são notórias em agravar a Rosácea. Portando aroma terapia para quem tem Rosácea está fora de questão.

Adote a postura de não irritar a pele com as seguintes atitudes:

  • Usar cremes de limpeza solúveis na água.
  • Durante o dia, protetor solar com dióxido de titânio ou óxido de zinco, FPS 15 ou 30.
  • Base com protetor solar é uma ótima opção para quem tem Rosácea e pele oleosa.
  • À noite, um hidratante em forma de gel, com bastante antioxidante na formulação do produto.
  • Uma ou duas vezes ao dia usar um produto que contenha ácido salicílico (BHA). Os betas hidróxidos ácidos (BHA) não apenas esfoliam a pele, mas também amenizam a vermelhidão da pele, e isso é ótimo para a Rosácea. O BHA também ajuda a equilibrar a oleosidade natural da pele.
  • Use um produto contendo 10% a 15% de ácido ázelaico (prescrito pelo médico dermatologista).
Ingredientes cosméticos que agravam a Rosácea

O sucesso contra a Rosácea reside em manter uma rotina de cuidados da maneira mais gentil possível. Evitando todos os ingredientes irritantes que mencionar abaixo, principalmente cremes com fragrância.

Apesar de ser quase impossível evitar ingredientes que irritam a pele, pois cada organismo é único e diferente, existem uns ingredientes figurinha carimbada dos leitores do blog Detetive da Beleza. Os seguintes ingredientes são campeões em irritação, principalmente para quem tem Rosácea:

  •  Álcool ou Álcool Denatured. Mas atenção: existe o álcool que é gordura, como o estearic álcool, na lista de ingredientes. Esse ingrediente tem a função de ajudar a água a se misturar com os outros ingredientes do produto cosmético. O vilão é o álcool etílico, ou tudo aquilo que esfria a pele como o mentol.
  • Arnica
  • Ácido Áscorbico
  • Bálsamo
  • Vergamota
  • Cânfora
  • Canela
  • Extratos de frutas cítricas, laranja e limão
  • Eucalipto
  • Fragrância de qualquer tipo
  • Lavanda
  • Mamão
  • Mentol
  • SD alcohol, ethyl alcohol, ou isopropyl alcohol
  • Sodium C14-16
  • TEA-lauryl sulfate
  • Witch hazel
Além desses ingredientes ofensivos para a pele de qualquer pessoa com Rosácea, deve-se limitar a exposição ao sol e evitar:
  • Água exageradamente quente no banho
  • Saunas ou o vapor da máquina da esteticista quando fizer limpeza de pele, qualquer vapor quente no rosto, ajuda a piorar o problema
  • Cozinhar ao redor de um fogão quente por muito tempo
  • Exercício físico muito extenuate
  • Períodos longos no sol
  • Consumo de bebida alcoólica, (vinho tinto)
  • Enfim, tudo oque colabora para a pele avermelhar
Qual tratamento médico indicado para Rosácea?

Os tratamentos médicos são variados. O que pode funcionar para algumas pessoas talvez não seja adequado para outras. Tenha em mente que tratamentos recomendados por linhas de cosméticos, sozinhos, eles não resolvem o problema. Algumas opções de tratamentos médicos e produtos recomendados pelo médico:
  • Metronidazol (ou os seus genéricos)
  • Ácido Azelaico
  • Preparações com súlfur
  • Adapalene (ou Differin)
  • Peróxido de Benzoíla (peróxido com eritromicina)
  • Antibióticos orais (tetraciclina) prescrito em combinação com tratamentos tópico
  • Isotretinoína
  • Tratamentos com Laser e Luz Intensa Pulsada
Acne & Rosácea

Por anos seguidos referiu-se à Rosácea simplesmente como "acne rosácea."
Infelizmente, pústulas e acnes de grau inflamatório elevado fazem parte do cenário de uma pele com problema de Rosácea. Uma pele com Rosácea, pode se parecer com pele acneica, mas não é acne.

Um fato curioso que se observa - pele com Rosácea, quase nunca tem cravos, a acne de pontinho preto. Mas é comum ocorrer Rosácea junto com acne ao mesmo tempo. A Rosácea é uma estranha combinação de sintomas de difícil tratamento. Os médicos estão classificando Acne e Rosácea em subtipos:
  1. Vermelhidão na bochecha, nariz e queixo.
  2. Vermelhidão e inchaço, pele afinada na bochecha e nariz.
  3. Vermelhidão difusa e acne (freqüentemente confundida com acne).
  4. Rosácea Ocular que causa o olho vermelho, olho lacrimejante e irritado
Rosácea Ocular

Se você foi diagnosticado com Rosácea cuidado com o seu olho. É comum o olho vermelho de uma pessoa com Rosácea ser deixado de lado, sem tratamento. Isso pode trazer sérias complicações para a córnea. Um médico oftalmologista deve avaliar o olho de uma pessoa com Rosácea. O tratamento é feito com colírio indicado pelo médico.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Acne & Rugas

Lutar contra as rugas já uma batalha e tanto.
Quando as acnes aparecem junto, a história torna-se ainda mais confusa e deprimente. Nem toda a mulher possui acne. No entanto mulheres que nunca sofreram com acnes durante a adolescência, passam ter acne após os 20, 30, 40 anos, ou até mais velhas.

Na menopausa, como se já não bastassem todos os incômodos dessa fase da vida, algumas de nós recebem as acnes como um bônus a mais para se preocupar.

Como solucionar esses dois problemas juntos?
Na verdade a solução é mais fácil do pensamos.

A questão é: imagina-se que exterminar rugas reside apenas no uso intenso de hidratantes, ou aplicar camadas e mais camadas de cremes. Não é bem assim. As rugas não param, simplesmente usando diferentes consistências de cremes!

Os ingredientes eficientes contra as rugas e cientificamente comprovados são aqueles que possuem função antioxidante. São os chás verdes, vitamina C, vitamina A. Incluindo as substâncias químicas similares aos componentes da pele, tal como ceramida. A textura dos cremes é irrelevante, sejam creme, gel ou loção.

Comparando com a dieta alimentar. Sabemos que o salmon faz bem à sua saúde. O benefício para o organismo é o mesmo, comendo o peixe frito ou ensopado.
Portanto o benefício de um creme para a pele deve ser igual, não importa se ele é gel, loção ou serum.

Informação importante: os ingredientes que proporcionam excelente textura aos cremes, podem congestionar os poros. Creme gorduroso deve ser evitado por quem possui pele acneica. Gel, líquidos, serums não muito pastoso, dificilmente congestionam ou causam problemas aos poros de uma pele propensa a ter acnes.

Qualquer creme anti-ruga pode ser feito em forma de gel ou em textura leve. O importante é que o produto seja bem formulado. Quando o produto contém ingredientes corretos, ele pode ser anti-ruga e anti acne ao mesmo tempo.

Para ganhar a batalha contra acne moderada, a melhor opção é começar com os produtos que contenham de 1% a 2% de ácido salicílico. O ácido salicílico esfolia a pele e ainda é uma das melhores opções para entrar na briga contra as rugas. Também tem a habilidade de reduzir e em alguns casos praticamente eliminar a acne.

Se o ácido salicílico não for suficiente para solucionar a acne, uma alternativa é acrescentar o ingrediente peróxido de benzoíla, iniciando com 2,5% a 5% de concentração, uma vez ao dia; de preferência à noite.

As pesquisas mostram que o peróxido de benzoíla pode ser efetivo, muitas vezes até melhor que os antibióticos recomendados pelo médico.
Obviamente que você ainda precisa usar o filtro solar, para proteger a pele contra os danos provocados pelo sol. Pois 70% das rugas são causadas pelos raios solares que incidem na pele.

Um detalhe que poucos conhecem: um creme hidratante que possui o FPS na formulação tem uma desvantagem, ele ajuda a bloquear os poros. Pois o produto torna-se muito gorduroso. Isso não é bom para a pele acneica.

Uma dica que pode amenizar o problema seria usar uma base com protetor solar. Os fabricantes de maquiagem no Brasil já estão colocando no marcado bases com protetor solar. O ideal é FPS 15 ou dependendo da cor da pele, FPS 30.

Você talvez queira usar um creme mais emoliente na região dos olhos. A região dos olhos dificilmente possui acne. Pois a pele nessa região é mais ressecada.

De maneira nenhuma precisa ser um creme especial e mais caro. Qualquer hidratante bem formulado resolve o problema. Será necessário experimentar um produto eficiente e que funcione para o seu tipo de pele.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Câncer de Pele

Dr. Heather D. Rogers, médica Americana, disse algo que me deixou preocupada.
Ela é Dermatologista e especialista em câncer de pele.
Faz pesquisas na Universidade de Stanford – Suas pesquisas apresentaram a seguinte conclusão:

Pessoas de pele branca, vivendo em países onde cruza a linha do Equador, quando atingirem 65 anos, terão 50% de chances de desenvolver câncer de pele.

Ela ainda vai mais longe e diz que nos próximos 15, 20 anos - câncer de pele será uma verdadeira epidemia.
Outra conclusão dela: meninas brancas, que fazem bronzeamento artificial, antes dos 18 anos, nas câmeras de raio ultra violeta, terão 75% mais probabilidade de adquirir um câncer de pele.

Assustador!

Câncer de pele é o mais diagnosticado atualmente.
O mais importante é detectar um câncer de pele, cedo.
Pois muitos tipos de câncer de pele, quando detectados precocemente, podem ser curados totalmente.

Outro fator primordial é prevenir o câncer de pele.
Protetores solares, chapéu, boné, e não se expor ao sol entre 10h00min da manhã e 03h00min da tarde.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

De uma leitora:
"Obrigado por existir!"

Eu é que sou grata à vocês.
Essas frases melhoram nosso trabalho cada vez mais.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Irã

Em todo lugar existe algo de bom. Mas passei por várias situações desagradáveis. Morando em vários países diferentes aprendi que o importante é guardar na memória a experiência positiva e esquecer o ruim.
A Revista Veja fez reportagem sobre o Irã. Glória Maria também fez uma matéria para o Fantástico. Essas reportagens são bem lustrosas. Os jornalistas não podem emitir opinião, somente informar.
No momento o Irã está nas manchetes devido à mulher Sakineh Mohammadi Ashtiani, mantida presa por trair o marido. Prometem matá-la a pedradas.

Morei em Teerã, a capital do país três meses.
Cheguei ao Irã no verão. Temperatura de 45 graus. Quando o avião aterriza, a aeromoça pede para as mulheres vestirem o “muslim costum”, fantasia muçulmana. Véu na cabeça, uma bata comprida até o pé.

Dentro do aeroporto em uma sala fechada, esperei pelas bagagens. Na sala não havia ar condicionado, eu coberta dos pés à cabeça, comecei a derreter de calor. Lembrando que isso tudo é depois de quase 30 horas de vôo. A bagagem demorou duas horas.

Com as bagagens na mão, mais uma hora de espera na fila do controle de passaportes. Quando consegui chegar ao saguão do aeroporto para encontrar meu familiar, um verdadeiro caos instalado. Os parentes e amigos vão até o aeroporto buscar seus familiares. E todos gritam ao mesmo tempo.

No Irã a língua é o farsi. É uma língua onde o som das palavras sai da garganta, tem-se a impressão de que eles brigam quando conversam entre si.
Observe a pronúncia do nome do presidente, Mahmoud Ahmadinejad, o som mais forte da palavra é formado na garganta: Mahm, Ahm.

No meio daquela gritaria tentei me acalmar e procurei por um telefone.
Surpresa! Cartão telefônico não existia. Após mais uma hora, encontrei meu familiar. Estava literalmente um bagaço. Foram minhas boas vindas ao Irã.
O livro “lonely planet” recomenda a quem ir ao Irã é: levar muitos livros.

O transporte público é precário. Portanto a solução é usar taxi.
Chamar taxi por telefone era complicado, os atendentes não falam inglês. Do local onde estava morando, caminhava até um ponto de taxi. Em uma cabine, um senhor chamava por rádio o motorista. Mas eu sempre era obrigada a esperar. Eu percebia que mesmo pessoas que chegavam depois de mim eram atendidas. Motivo: os homens sempre são atendidos antes da mulher. Um dia cansada, sentia com um calor terrível. Deixei a educação de lado e falei vários impropérios em português para aquele homem.

Na comunicação apenas 7% é fala, o resto é expressão corporal, fisionomia, etc. Ele entendeu tudo o que falei. Não esperei mais. Porém, mandava os piores carros. E numa ocasião mandou um carro sem a porta do passageiro. Aceitei. Deixei aquele homem rindo atrás de mim e passei pela cidade de Teerã, por ruas com engarrafamento caótico, num taxi sem porta. Sobrevivi para contar essa história a vocês.

Gosto de caminhar. Do apartamento onde fiquei, andava até o centro da cidade. Um dia, assim que pus o pé na rua, os carros buzinavam para mim. Descobri depois a razão. Estava calçada com um tênis de cor vermelha. Cores chamativas são as cores da prostituta.

Estava junto com minha filha, e os motoristas devem ter concluído de que havia cometido um engano na escolha da cor do calçado, sossegaram as buzinas. Dei boas risadas, quando soube que a cor do meu tênis era o real motivo das buzinadas.

Numa de minhas andanças, assisti outra cena interessante:
Além do véu na cabeça, a mulher deve cobrir o traseiro e tornozelo. Naquele calor infernal, algumas mulheres usam calça capri. O tornozelo fica descoberto.

Na frente de uma loja de roupa feminina, uma moça elegantemente vestida e maquiada, berrava com um policial. Ele batia nas pernas dela com uma vara, (ou cassetete). A mulher o enfrentava e berrava mais alto que ele. Mesmo levando varadas nas pernas, se impôs, a ponto de o policial desistir de berrar com ela e ir embora. Entrei na loja, ela estava vendendo. Disse-me ser a dona da loja, e explicou o motivo da bronca do policial, era que a roupa dela estava muito sensual. A mulher tinha um rosto lindo, e para nossos padrões de vestir, estava toda coberta.

Atividades que fiz no Irã: fomos à praia, visita a Esfahan e Persépolis.

Esfahan – É uma cidade que fica a 340 km de Teerã.
Alugamos um ônibus. A viagem é enfadonha. Quase só deserto e areia no caminho. Mas passamos pela cidade de Qom, onde esta o mausoléu do Aiatolá Khomeini.
Esfahan é uma cidade histórica muito linda. O artesanato local é especial, muita pintura feita em cerâmica e mármore.

Entrei pela primeira vez em uma mesquita. Apesar da temperatura de 48 graus, dentro da mesquita, 20 graus. A construção é feita de uma forma toda especial que retira o calor e mantém o ar frio dentro. As abóbodas, o teto da mesquita possui pinturas incríveis. Passei algum tempo apreciando aquela beleza feita pelas mãos do homem. A Mesquita chama-se Sheikh Lotfollah.
As janelas são muito altas, permitindo a claridade natural entrar na Mesquita.

Visitamos uma loja de artesanato, e almoçamos em um restaurante, sentados no chão, em cima de tapetes persas. Comemos o tradicional quebabe, que é espetinho de carneiro, com coalhada e hortelã. Não gosto muito de carne de carneiro, mas experimentar a comida local do país, outros sabores é interessante.
Hospedamo-nos no Abbasi Hotel. Esse hotel tem um jardim muito lindo – à noite o jantar foi servido ao ar livre no jardim do hotel.
Uma ponte muito famosa sobre um rio que cruza a cidade, na Rua Zayandeh. À noite o rio se transforma em um espelho. É possível tirar fotos incríveis.

Praia – a cidade de Teerã é no meio do deserto. Porém no caminho para a praia tem-se a impressão de viajar pelo sul do Brasil. Mato, verde por todo lado.
Quem nos levou de carro foi um Iraniano. Na praia, dentro da casa, usei uma bermuda comprida, camiseta e tirei o véu da cabeça. Lá fora em plena praia, tinha que vestir a fantasia, cobrir a cabeça, etc.
O Iraniano comprou peixe e fez churrasco de peixe, uma delícia.

Uma das situações mais bizarras que vi na vida foi na praia do Irã: numa parte da praia havia uma lona enorme esticada. A lona formava uma espécie de cortina ao ar livre, medindo uns 6 metros de altura por 12 de comprimento. A função dessa cortina era separar homens de mulher. E havia um guarda monitorando, para que nenhum homem pudesse ver as mulheres do outro lado. Biquíni, nem por sonho. Elas estavam todas vestidas, entram na água do mar com roupa.

Persépolis – Sem dúvida a viagem histórica mais maravilhosa de minha vida. Em Persépolis é onde estão as ruínas de um enorme Palácio. Segundo a história, o Alexandre “O Grande” viveu nesse Palácio por um tempo. Também dizem que ele ateou fogo no Palácio.

Ficamos hospedados na cidade de Shiraz. Um guia turístico nos levou de carro até Persépolis. Ele disse que antes da queda das torres gêmeas dos Estados Unidos, muitos americanos visitavam o local. O moço não era nem um pouco simpético ao Sr. Bin Laden. As fotos de Persépolis podem ser vistas no google. Mas ao vivo é uma sensção indescrítivel. A história viva da nossa civilização. Imperadores Dario, Xerxes, escritas cuneiformes. Enfim constatei ao vivo e a cores, a história que estudei decorebada na quinta-série.

E afinal mulher não pode vestir biquini no Irã?
Pode sim. Porém o homem comum não pode ver, somente seus maridos e outras mulheres.
Eu e uma amiga brasileira fomos convidadas para ir à um clube. A frequência do clube é divida em horártios masculinos e femininos. Homem e mulher juntos? não.
O local era uns 60 km de Teerã, 5 estrelas. Piscina, sauna, salão de beleza, um espetáculo.

E as mulheres??? Pelo menos as que estavam lá, lindíssimas!
Corpos sarados, super bronzeadas, só não lembro de ver biquini fio dental, mas as peças não eram grandes. Aliás as mulheres iranianas são muito bonitas. As ricas como em todo lugar, gastam fortunas em cirurgia plástica também.

Salão de Beleza - Para terminar minha visita à um salão de beleza em Teerã.
Foi sem saber, mas meu marido alugou o apartamento em cima de um salão de beleza.

Na rua havia apenas uma plaquinha disrcreta escrito: Beauty Salon.
Apertei a campainhia. A porta abriu e entrei por um corredor longo e escuro. Parecia um local abandonado. Pensei, entrei numa fria!
Essa entrada era só fachada.

Havia outra porta, e uma recepção. Entrei e uma senhora estava fazendo a sobramcelha com linha numa cliente, uma habilidade magnífica e apenas uma manicure. Ainda não consegui me sentir segura. Porém chamaram a recepcionista que falava inglês impecável.

Disse que eu faria apenas uma escova no cabelo. Ela me levou para outra sala, que dava para um salão enorme. Fiquei de boca aberta, era um salão de uns 200 m2, várias manicures, clientes super bem vestidas, barulho de secador. Revistas de moda em inglês, alemão e russo.
As manicures fazendo unhas postiças com todas as maquininhas modernas.
Um salão de nível internacional.

Aparece a “hair stylist” a cabelereira, vestida com uma camiseta super justa preta, um decote caprichado da marca Adidas. Calça de exército verde, e um boné na cabeça, tenis moderninho. Enfim muito elegante.
Simpática, não falava inglês, porém não precisava, entendeu tudo o que pedi para fazer. Minha filha cortou o cabelo, e o corte foi super bem feito. A escova minha também ficou ótima. Não foi exatamente barato. Era um salão high class.

A surpresa maior foi no pagamento, a recepcionista me perguntou em que moeda eu iria pagar? Falei,”o dinheiro iraniano”. Ela me disse que aceitava dólar, euro, etc, as principais moedas. Lá fora, para fazer compras no supermercado, se fosse pagar com dólar, o comerciente era capaz de agredir com palavrões. Porém no negócio de beleza, a coisa estava totalmente globalizada.

Na rua a atmosféra era de um país muçulmano.
Dentro do salão de beleza, o ambiente retratava um país ocidental.

Tem neve no Irã. Em dezembro, a neve deixa a cidade mais alegre.
Muitos apartamentos possuem antena parabólica. Passa TV a cabo americana e inglesa. As festas de fim de ano, acontecem dentro dos apartamentos. São regadas a bebida alcólica, e DVD na TV mostrando o carnaval do Rio de Janeiro. Eis o Irã.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Rotina Anti-Acne

Livrar a pele da acne não é fácil. Briguei contra acnes a vida toda. Não canso de citar o meu testemunho pessoal. Principalmente porque na primeira vez, o tratamento teve sucesso. Certamente que as acnes voltaram, porém nunca mais com tanta força. Ao longo do tempo, foi duro admitir que fosse propensa a ter acnes, devido à genética da minha pele.

A razão de ter dado certo na primeira vez, foi devido a bastante disciplina nas aplicações dos produtos. Fui ao dermatologista. Na época, os tratamentos com ácidos ainda eram recentes no Brasil. Usei ácidos e tomei antibióticos. Após o tratamento adquiri uma gastrite. Anos depois, estudando sobre o assunto, descobri que o antibiótico responsável em matar a bactéria P. Acne acaba também com as bactérias boas do estômago.

Um Gastroenterologista me receitou remédios para a gastrite.
Portanto atravessei todo o calvário que uma pessoa com acne sofre.
Por meio de erros e acertos, posso dizer que a minha pele hoje está bem. Parei de errar após estudar sobre o assunto. Tenho o maior prazer em ajudar de maneira objetiva, quem sofre de acnes.

Os médicos classificam a acne por grau de inflamação.
Grau I, II ou III e IV. As de grau IV são internas. Eu tive todos os graus de acne.

Minha recomendação: na primeira vez procure um médico.

 O SUS oferece esse tipo de tratamento. Porém, existem médicos e médicos, é melhor visitá-los munido de toda a informação possível.

Super, Hiper Importante:

As linhas de cosméticos não possuem solução adequadas para acnes.
A formulação dos produtos cosmecêuticos pouco difere de um cosmético comum. Mesmo a linha vendida pelo médico, às vezes não é confiável. Leia o rótulo do produto e não aceite a desculpa de que o produto deve ser caro para funcionar. Existem opções acessíveis.

Evite cair na armadilha dos milagres das propagandas!
Você irá jogar o seu dinheiro fora. De cada 10 linhas cosméticas, ditas contra a acne, 11 apresentam problemas.

1 - As formulações dos produtos são oleosas, contém álcool, ou fragrâncias muito fortes, piorando o problema.

2 – As linhas de cosméticos contra acnes não levam em conta os problemas individuais. São linhas direcionadas para o público em geral.

3 - Quem formula os produtos tem pouca ou nenhuma especialização no tratamento de acne.

Irritação, Ardências e Vermelhidão na Pele

Se alguma irritação ocorrer, você precisa parar com o esfoliante, o desinfetante, ou a máscara facial. Isso significa que a sua rotina não está funcionando, ou eventualmente, a rotina escolhida não está funcionando para o seu caso específico. Ou ainda, a sua pele não aceita a freqüência das aplicações dos produtos, ao menos não no começo do tratamento.

Paciência e desejo forte de experimentar o tratamento são as chaves do seu sucesso contra a acne.

Basicamente os passos são três:
limpar, esfoliar e desinfetar a pele

Ir ao médico:

Lavar o rosto - O médico prescreve um sabonete líquido, sem fragrância e sem álcool. Não é necessário lavar o rosto várias vezes. Três vezes ao dia é suficiente.

Esfoliar a pele - O médico irá mandar manipular um creme à base de BHA (beta hidróxi ácido) ou AHA (alfa hidróxi ácido), junto com o medicamento Adapaleno ou (Differin). O Ácido deve ser usado antes do medicamento, uma vez ao dia.

Desinfetar a pele – O médico prescreve um antibiótico anti-bactericida. Pode recomendar também o peróxido de benzoíla.
Se a medicação irritar, peça ao médico outro medicamento. O importante é seguir a rotina recomendada pelo médico.
É necessário esperar 4 a 6 semanas, para perceber alguma melhora na pele. (Esse período é o ciclo de vida da acne).

Proteger a pele com o filtro solar

Usar apenas produtos tópicos:
Nesse caso o uso de antibióticos é descartado. Podem optar pessoas que já foram ao médico e estão brigando contra as acnes remanescentes. Isso é normal. Ou para quem tem pouca acne, e está seguro e informado o suficiente, de que não precisa ir ao médico.

1 – Lavar o rosto com sabonete líquido, sem fragrância e sem álcool.

2 – Esfoliar a pele com ácido salicílico, (o adapaleno é um BHA esfoliante e pode ser comprado sem receita médica). Também pode optar por um medicamento similar ao adapaleno, o Retin-A, porém esse medicamento não pode ser usado junto com o peróxido de benzoíla; você deve aplicar o Retin-A a noite e o peróxido de benzoíla de manhã.

3 – Peróxido de benzoíla, inicie com  a concentração 2.5%.
Obs.: Esses produtos são vendidos em forma de creme, não tome nenhum remédio sem receita médica.
Se as aplicações tópicas irritarem a pele em demasia, ao invés de parar de usá-los, considere alternar a aplicação do esfoliante com o produto desinfetante, até a pele se acostumar com o tratamento. Alguma irritação sempre ocorre. Ela não pode ser insuportável.

sábado, 7 de agosto de 2010

Renew – Proteína da Juventude

A Avon faz parte da história dos cosméticos no Brasil.
No início, de porta em porta, seu público alvo eram as secretárias do lar. Foi a empresa que repaginou e seguiu o avanço econômico do país. O verdadeiro camaleão dos cosméticos no Brasil, definitivamente é a Avon.

Hoje, vende para todas as classes sociais. É uma empresa americana, que tem o Brasil como o seu segundo mercado de cosméticos. Quando o ponteiro dos relógios giram um segundo no planeta, a Avon vende um rímel. Mundialmente, suas vendas são astronômicas.

A Avon lançou o Renew em 1993.
Foi uma "revolução", virou uma febre no país.
Os potinhos custavam um salário mínimo. Nos primeiros anos do lançamento, a Avon vendeu cerca de 15 milhões de unidades, ao preço de um salário mínimo. O produto foi lançado em parceria com o dermatologista Eugene Van Scott, da Temple University School of Medicine. Ele foi o responsável em incluir na lista de ingredientes do Renew, o ácido glicólico.

Deixando os números para os financistas da Avon, quero falar da formulação do Renew e se o produto cumpre o que promete.

  • Compramos o Renew há 17 anos, será que o produto já apagou alguma ruga?
Experimentei o Renew, apenas não paguei o preço de um salário mínimo. As minhas rugas continuam. O Renew possui o ingrediente ativo alfa hidroxi ácido. A intenção da Avon foi boa, esse ingrediente é um dos pouco cientificamente comprovado que é eficiente contra rugas. Esfolia a pele, forçando a produção do colágeno.

Porém, a Avon diminuiu a porcentagem dos ácidos na formulação do Renew. Ou seja, retirou exatamente o que funcionava no produto. O Renew como é formulado hoje, tem efeito apenas de um hidratante.

Independente de resultado positivo ou não o fato é que a partir daí, uma história de lançamentos foi construída. Luis Felipe Miranda, presidente da Avon Brasil, afirma que a empresa, foi a primeira a potencializar a proteína da juventude no segmento antiidade.

Com a proteína da juventude em mãos a Avon tem protagonizado os comerciais mais absurdos.

1 – “Preencher linhas finas na primeira aplicação e estimular a produção de colágeno”.

Nenhum creme é capaz de preencher linhas finas ou de qualquer tamanho. Preenchimento de rugas é feito com botox injetável. Se o creme não descama a pele, a afirmação de que o produto estimula produção de colágeno, é questionável. Sem sacrifício não há prêmio, isso vale para a beleza. As moléculas de colágeno do Renew simplesmente espalhadas na pele são muito grandes, incapazes de penetrarem a barreira epidérmica e descer até a derme, que é onde o processo de envelhecimento ocorre.

2 – “As linhas mais profundas começam a desaparecer em duas semanas”.

O ciclo de renovação das células da pele humana, dura em média de 28 a 45 dias. Um produto cosmético capaz de alterar esse ciclo natural, deveria ser classificado como um medicamento. Pelo menos até agora o Renew ainda não foi capaz de apagar o inevitável. A maneira como as rugas aparecem e a pele envelhece, é um processo complexo, que envolve uma escala ilimitada de circunstâncias.

Liguei para o 0800 da Avon:
Quais justificativas científicas, vocês possuem, para afirmar que um creme é capaz de alterar o período de renovação celular de 28 a 45 dias, para dois semanas?

Resposta: “A tecnologia do produto é de uso restrito da empresa. As informações científicas a respeito da composição do produto, não são divulgadas”.

A publicação do estudo é importante para saber se o estudo é amplo o suficiente a ponto de ser significativo. E mais essencial ainda, quem se beneficiou do estudo? Todas essas informações são vitais, pois dão credibilidade à empresa e os seus produtos.

Outro absurdo é quando eles lançam mão do que eu chamo de:

3 – Armadilhas das Porcentagens

No comercial do Renew Reversalist:
73% das mulheres sentiram uma nova pele

O que significa 73% das mulheres?
Se apenas duas mulheres que trabalham para a Avon, foram usadas como amostra, isso é 73%?
É simplesmente uma grande armadilha para mascarar porcentagem.
Fazer o número 73% parecer significativo aos olhos do consumidor. Nenhum ingrediente desse produto é capaz de renovar uma célula sequer. Ele deveria ser chamado de “produto que renova clinicamente o seu orçamento para menos.”

Adotar postura racional ao comprar cosmético, pode favorecer o bolso e a pele.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Lançamento de um Novo Cosmético

O número de marcas de cosméticos, lançados desde 2002 para o consumidor brasileiro é assustador. Porém há o seu lado positivo, temos inúmeras opções.

Vários aspectos deveriam ser levados em conta antes de lançar uma nova linha de cosméticos.

Muito fabricante de cosmético, não sabe sequer avaliar um estudo científico sobre os ingredientes do seu produto.

O conhecimento de muitos especialistas que trabalham para empresas de cosméticos, não vai além do anúncio que faz para divulgar a marca do produto. Em muitos casos eles não entendem sobre os ingredientes ou não se envolvem inteiramente nas rotinas de cuidados com a pele.

Isso é fácil de perceber, pelos inúmeros potinhos de cremes que possuem tampa e abrem totalmente na hora do uso. O produto fica exposto à luz e com isso a eficiência de muitos ingredientes é alterada. As melhores alternativas são as bisnagas ou recipientes “pump”. Sem contar ingredientes irritantes que contém nas formulações, álcool. Etc.

As empresas não se preocupam com os problemas específicos da pele. Apenas seguem tendências da moda ou elegem algum ingrediente exótico, construindo uma história sensacionalista em cima de algum ingrediente.

Por exemplo, algumas marcas de cosméticos usam raspas de maçã na lista de ingredientes, pela simples razão de que a foto da maçã fica bonita na página da revista. Se isso não é suportado com estudos científicos que justifiquem o uso do ingrediente na formulação do produto, o esforço serve apenas para enfeitar as revistas de moda.

Os ingredientes do produto jamais devem irritar a pele. Irritação e inflamação fazem muito mal à pele. Muitas empresas usam repetidamente ingredientes irritantes. E a justificativa é que e palavra natural soa bem aos ouvidos do consumidor. A verdade é que eles não sabem o que estão fazendo.

No mundo dos cosméticos, a origem de um produto novo é discutida na mesa de reunião, pelo pessoal de marketing. E o assunto principal é o cheiro do produto, ou qual ingrediente natural será utilizado na formulação do produto.

A equipe de marketing cria uma história em torno do novo ingrediente. Repassa essa história para os químicos da empresa e, um novo produto é lançado no mercado.

Quase nenhuma empresa de cosmético analisa meticulosamente cada ingrediente usado na formulação.

Quem faz o marketing do cosmético, raramente está interessado em ciência cosmética, ou como funciona a fisiologia da pele humana. Eles estão preocupados com a aparência do frasco e quais argumentos de venda serão usados no momento de vender o produto.
Definitivamente, essa maneira de lançar cosméticos, não tem nada a ver com cuidar da pele.

Pontos importantes que devem se considerados no lançamento de um novo produto cosmético:

  • O que as pesquisas científicas dizem a respeito dos ingredientes a serem adotados na formulação?
  • Analisar o benefício real dos ingredientes para os diferentes tipos de pele.
  • Em comparação ao que já existe no mercado, esse novo produto pode ser vendido por preços mais em conta do que os concorrentes?
  • Os ingredientes escolhidos de uma maneira geral, possuem função antioxidante? Reparam a pele, melhoram a sua aparência?
  • As desordens da pele, tais como rosácea, pele sensível, oleosa em excesso, foram levadas em consideração na escolha dos ingredientes?
Esses questionamentos é que fazem a diferença na criação de um novo produto cosmético. Não levados em conta, o novo cosmético é apenas mais um nome na praça.

Linha dos Cabelos - Última Parte

Encerrando a série de artigos sobre cabelos.


Na China, minha atividade predileta foi assistir TV. Era a copa do mundo e jogos da copa são assistidos com a mesma paixão no mundo todo.
Em 2014, os holofotes estarão apontados para o Brasil.

Na programação da TV em Hong Kong, uma celebridade apresentava um programa similar ao Domingão do Faustão da Globo. Em um país onde um bilhão de pessoas possui cabelo preto e liso, o visual da celebridade precisa destacar do resto da multidão. Ele escolheu o cabelo.

O apresentador encrespava e tingia de vermelho o cabelo. Seu cabelo  era simplesmente detonado por produtos químicos. Inclusive coloquei a foto de um turista aqui no blog, para ilustrar como o cidadão comum lá, também copia as celebridades.

Na Ásia o “cooll’, irado, etc, é detonar o cabelo.

Do outro lado do Oceano, assistindo ao documentário do comediante americano Chris Rock, percebemos do que são capazes de fazer as pessoas com cabelo crespo afro. Os ‘“African Americans”, detonam o cabelo com produtos químicos, porém para obter um resultado exatamente oposto, alisar.












Por aqui, também alisamos o cabelo, usamos produtos químicos, etc.

Na década de 1930, a atriz americana Jean Harlow, atuava no filme: “A Venus Platinada”. Esse filme fez tanto sucesso no Rio de Janeiro a ponto de um escritor francês em visita à cidade, se espantar com as moças de descendência africana, com cabelo descolorido. Ele relata seu espanto em um livro sobre Hollywood:

"Todas as belas mulatas que saiam para passear a tarde e desfrutar do ar fresco à beira mar na praia do Flamengo, haviam descolorido o cabelo e se maquiavam todas de cor-de-rosa. 
Era um cortejo de negras lindas a luz do crepúsculo, porém louras.
Com seus cabelos mortos, mas brilhantes!
Um dia cheguei a encontrar uma mulata com o cabelo ruivo irlandês”.
Era “uma criatura soberba, mas ruiva, soberanamente ridícula”.

Esse episódio faz o escritor refletir, dizendo que são raras as pessoas que conhecem suas atrações e mais raro ainda, é quem sabe servir-se delas para obter o máximo de sedução, equilibrando bem todos os dons de sua beleza natural.

Segundo o escritor, isso se deve a nossa ignorância dos princípios mais elementares da arte, da arquitetura, da poesia e... Da maquiagem. Uma obra de arte é antes de tudo uma obra de equilíbrio. O escritor recomenda perguntar a um amigo arquiteto ou pintor e aprender com ele, a regra de ouro sobre simetria. Ele diz que a linha mais sublime da mulher é a linha dos seus cabelos.

Os olhos, a boca, a compleição, a fisionomia podem ser impecáveis e bem proporcionados, mas não há verdadeiro “sex appeal” para uma mulher sem o edifício, sem o artifício do penteado, pois todos os seus dons e encantos naturais só terão equilíbrio graças à linha de seus cabelos.

Ele explica:
“Essa linha é a simetria que se deve estabelecer entre a parte de baixo e a parte de cima de um rosto. É impossível um rosto mal equilibrado pela implantação e a massa dos cabelos seduzir na tela da TV ou na moldura de uma foto”.

O “Sex Appeal” é uma irradiação, uma atração magnética, uma emissão ou uma troca de ondas, resumidas numa palavra: harmonia.

A maioria das estrelas de cinema possui defeitos que podem ser remediados com maquiagem, iluminação ou truques fotográficos; mas se a massa e a implantação dos cabelos forem assimétricas, ou a linha do seu penteado estiver fora de tom, todos os esforços de profissionais de beleza, ou fotógrafos são em vão. Pois o rosto da celebridade parecerá sempre em desproporção em relação às diferentes partes, ou seja, a pessoa aparenta atormentada, portanto sem beleza.

A mulher que tem a linha ideal de cabelos e a fisionomia perfeita era Jean Harlow. Eis a razão de as mulatas da época de seu filme, copiar o cabelo da atriz. Ela deveria irradiar alguma harmonia.



 

















Espero que os meus lampejos ajudem a iluminar as leitoras que pedem dicas sobre cabelos.
Obrigada para aquelas que gostaram e elogiaram o meu cabelo na entrevista do Jô Soares.
Acreditem aquele visual foi adquirido após cometer muitas besteiras e estudar bastante sobre o assunto.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Alopecia

No programa da Ana Maria Braga uma matéria sobre as mulheres que perdem cabelo:

http://maisvoce.globo.com/MaisVoce/0,,MUL1610823-10344,00-SOS+DOUTOR+SAIBA+TUDO+SOBRE+A+CALVICIE+FEMININA.html

Ela dá apenas uma pincelada no assunto. Algumas informações importantes.

A matéria mais completa dada pelo médico, e o pai dele que trabalham apenas com calvície.
Em um programa da Rede Vida, explicam cientificamente as causas da calvície.
Diferenciam os tipos de calvície e como tratar cada uma delas.

http://www.youtube.com/watch?v=HUWHcxiKezw&feature=channel

Good and Bad Hair / Cabelo Bom e Ruim

Aprendi a perceber características positivas das outras culturas.

Algumas das "Celebridades" americanas procuram fazer algo de bom para seu público e que não tenha nada a ver com o seu trabalho.
Um ator fazer um documentário tão magnífico para os profissionais cabeleireiros especialistas em cabelo Crespo afro.

A minha filha é fã do ator e comediante americano Chris Rock.
Ela encontrou na Internet um filme que ele fez sobre cabelos Crespo afro.
Nos Estados Unidos e aqui também, chamam o cabelo Crespo afro de cabelo ruim.
O cabelo bom é liso.
Esse filme é muito interessante.

http://www.youtube.com/watch?v=je4IPR-ci5I&feature=fvw

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O Relato da Rose

A Rose conta as peripécias que fez com o cabelo:

"Assisiti à sua entrevista e percebi que o seu cabelo deve ser exatamente igual ao meu! Crespo, loiro medio natural, fino (era liso até aos 13 anos), com luzes e relaxamento feito com o tioglicolato de amônia.
Quando você fez a escova progressiva, é a de formol?"

Rose, já fiz de tudo um pouco no meu cabelo. Fiz escova progressiva com formol. Até permanente eu já fiz. Quando fiz o permanente, um amigo chegou perto de mim e levou um susto. Não me reconheceu.

E sabe por quê não estou careca?
Por dois motivos: primeiro pela simples razão de na minha juventude não ter dinheiro para esculhambar
tanto o cabelo. Meu cabelo agradece a minha dureza, pode crer.

Segundo, aos poucos eu aprendi sobre a genética e estrutura do meu cabelo.
Ele é crespo e fino, sei que não aguenta progressiva e uma química juntos.
Tenho de escolher, aliso ou faço luzes. Os dois juntos simplesmente derretem os meus fios. Essa informação os cabelereiros não te dizem. Pois a sobrevivência deles depende também dos produtos que
vendem no salão.

Terceiro, o corte correto. Isso foi conseguido após inúmeras visitas à cabelereiros.
Desde o mais bambanbã dos shoppings centers, até os mais humildes de salão de bairro.

E sabe onde fui encontrar um?
Em um salão de bairro. Ele participa de eventos. Modela os cabelos para os eventos, faz toda a parte do cabelo nos bastidores, antes de a modelo aparecer na frente das câmeras, ou seja o trabalho mais árduo é ele quem faz.

Por último quando percebo que o cabelo está muito ressecado, lanço mão da vitamina T, de tesoura.
Não há produto que resolva um cabelo crespo, fino e ressecado. Somente um bom corte.

Cabelos

Antes do post sobre Teerã vamos a respsota para a leitora Rose.
sobre cabelos.

Estive na China no mês passado e como estudei e vivi na Ásia por 6 anos tenho um carinho especial por aquela cultura e estilo de vida.
Portanto vou iniciar falando do cabelo asiático.

Essa foto é de um turista chines, que fizemos no mês passado à China.
Observem o cabelo colorido.

Minha professora de maquiagem Sally.

 A pessoa mais elegante que conheci.
Estudei com ela durante 2 anos seguidos e não lembro de vê-la  um dia sequer, descuidada com a aparência.
Foi a primeira vez que vi um cabelo de mulher asiática com corte elegante.
Ela usava a tintura na dose certa.

Nós que somos da área de beleza, sabemos que não é possível ser uma boa esteticista, maquiadora e também cabelereira excelente ao mesmo tempo.
Você precisa escolher uma especialidade e se focar.
Ela conseguia ser excelente em massagem, maquiagem e no cabelo
Cortava e modelava cabelos de asiáticos e ocidentais, obtendo resultados incríveis.
Super talentosa em teoria e técnica.
Para as noivas, já adiantava: "eu confio no meu trabalho e não preciso de prévia".
Maquiava a noiva apenas antes da cerimônia, e as noivas ficavam magníficas.

sábado, 31 de julho de 2010

São Paulo

Pelas minhas andanças, conheci muitas cidades fora do Brasil. Porém, às vezes me sinto envergonhada, não conheço o meu país. Por isso estive em São Paulo por uma semana. Andei de taxi, ônibus, a pé e de metrô. E sabem de uma coisa? Gostei!

Visitei o MASP. Fui ao shopping Morumbi, almocei em um bistrô perto da Rua Oscar Freire. Em outra ocasião, almocei também o chamado PF (prato feito) em um restaurante bem simples na Consolação.

Visitei a loja de cosméticos Ikesaki no bairro da Liberdade. E claro terminei na Rua 25 de março.
Aliás, como vivi seis anos na Ásia, Rua 25 de março é que nem sanduíche Mc, tudo igual, só muda o nome da localização. Em Hong Kong, uma rua onde comprei uma bolsa é bem similar a 25 de março de São Paulo. Já é a marca registrada dos chineses.

Agora posso dizer que conheço um pouquinho de São Paulo para falar aos estrangeiros que encontro por esse mundo afora.

Mas enfim, finalmente entendo a razão de ouvir a expressão de orgulho dos paulistanos, “a minha São Paulo”. São Paulo pulsa, tem dinamismo e é também cruel. É o coração financeiro da América Latina. E o atendimento é muito melhor que Curitiba.

Aqui descemos pelo elevador e não dizemos bom dia para ninguém, somos chamados de cara amarrados. Aliás, segundo uma pessoa de minha família, isso não é cara fechada, é falta de educação.

Meu próximo desafio será dirigir em São Paulo. Não tive coragem de dirigir em Teerã, capital do Irã.

Paulistanos não reclamem do trânsito aí! Vocês não conhecem Teerã.

Um dia peguei um taxi em Teerã, não tinha a porta do passageiro. Outra vez retornando de um jantar, dividimos um taxi (esse tinha porta) com um italiano. Quando o italiano me viu assustada com o trânsito, me deu a seguinte dica: não olhar para fora do carro. Ele tinha razão. Portanto, o trânsito de São Paulo é um paraíso perto de Teerã.

Teerã em mais detalhes, para a próxima.

Dermocosméticos e etc.

Respondendo para a leitora Laiza sobre dermocosméticos

Primeiro - Os termos Dermocosméticos, cosméticos dermatológicos, cosméticos biológicos etc., originam do termo cosmecêutico.

Cosmecêutico foi criado pelo dermatologista americano Dr. Albert Kligman, para conciliar ciência moderna com conceitos antigos sobre cosméticos. E todos esses termos significam que o produto cosmético deve combinar o benefício de um cosmético comum com o benefício de um medicamento.

A classificação dermo ou cosmecêutico depende da preferência do fabricante.
Porém a formulação de um dermocosmético caiu no mundo encantado dos marqueteiros, e possibilitou a incorporação de um número ilimitado de ingredientes ativos. Eles podem ser provenientes das plantas, dos mares, da terra ou de qualquer ponto do Universo!

A verdade é que, apesar de todo o invólucro científico que os fabricantes tentam impor aos produtos, esses termos não são regulados por órgãos de saúde como a ANVISA.

Resumindo a história, para a indústria cosmética, produtos cosméticos sob essas bandeiras, simplesmente agregam uma linguagem inteligente de marketing.

A Laiza pede opinião sobre a marca de dermocosméticos canadense Ducray

Um xampu dessa marca contendo 150 ml do produto, é vendido na internet por 57,97.

Fazendo uma matemática simples: comparando com o preço de um xampu da Garnier de 300 ml que custa 5,95 reais. A diferença é de 52,02.

Lembrando que o segundo produto contém em quantidade o dobro do primeiro.

Não preciso estender muito, a diferença entre os preços é absurda.

Analisando a formulação. Isso é o que importa para justificar o preço alto da Ducray.
As formulações dos produtos são praticamente iguais. É isso mesmo! quase similares. Mudam as fragrâncias.

O blá, blá que o fabricante Ducray escreve no rótulo do seu xampu:
"O xampu estimula e prepara o couro cabeludo para os tratamentos anti-queda."
Isso é blá, blá... não quer dizer absolutamente nada.

“Utilizado nos períodos de fragilidade dos cabelos ou em associação aos tratamentos anti-queda, ele estimula a micro circulação local.”
Aqui há uma daquelas pérolas dos marqueteiros escritas em rótulos de cosméticos que eu adoro e me divirto muito toda vez que leio:

“Estimula a micro circulação local.”

O que é isso? Quando o couro cabeludo é pressionado com os dedos, ou coçar a cabeça, você produz micro circulação local.
Será que é necessário gastar 57,97 para se ter micro circulação local no couro cabeludo?

Ah mas.... está escrito:
“fortalece os cabelos e as raízes e devolve o vigor ao couro cabeludo.”

Cabelo é natureza morta, como é possível fortalecer algo que não tem vida?

Ah mas fortalece a raiz do cabelo.
O xampu teria que penetrar nas camadas da pele. E definitivamente isso não ocorre. Pois a água retira o produto do cabelo quando você lava o cabelo.

Sinceramente não acredito que a formulação dos produtos da Ducray justifique o alto preço dos seus produtos. Mas enviei um e-mail à empresa pedindo algum estudo científico, sobre os seus produtos. Ainda continuo no aguardo da resposta.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Princípios Cosmetológicos

Leitores enviando e-mails com conteúdo positivo ou dando os parabéns pelo meu trabalho é maioria.
Mas também recebo e-mail de desafetos. Abordar algumas aqui é interessante.

A diretora de uma empresa de cosméticos afirma que não respeito os princípios da cosmetologia.
Pedi a ela para enumerar os princípios de cosmetologia ou o que ela entende por princípios da cosmetologia?
Nenhuma resposta. De forma que estou livre para estabelecer os meus próprios princípios da cosmetologia.

Analisando o conteúdo do meu livro Detetive da Beleza não consigo perceber onde estou burlando algum princípio conceitual da cosmetologia.

O leitor pode encontrar os seguintes princípios:

1 - Quem desejar entender como o seu cabelo e pele funcionam, não precisa apoiar-se em artigos de pseudociência ou carinha bonita de modelo, mas sim na sua razão e raciocínio.

2 – O que importa é a composição de um produto cosmético, esses ingredientes devem contribuir para a boa saúde da pele.

3 – Ter cautela com relação às promessas absurdas feitas pela propaganda de qualquer produto cosmético.

4- Cosmético natural é tão natural quanto poliéster. E Poliéster não é ruim.

5 – Jamais comprar um produto cosmético baseado na promessa de vendedor e sim obedecer a necessidade da pele.

Aviso aos desafetos: continuarei expondo minhas idéias mesmo a despeito das dissonâncias.

Se você é eclético e lê tudo o que cair nas suas mãos, será capaz de tirar suas próprias conclusões.
Ou do contrário, vive-se na monotonia e será eternamente massa de manobra daqueles que estão por cima da carne seca.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Arábia Saudita - break em cosméticos

Nem sei a razão direito, mas o fato é que não mencionei aos leitores do meu blog sobre as minhas viagens.

Alguns amigos insistem para que eu escreva um livro somente sobre os lugares onde morei.
Minha primeira experiência fora do Brasil, já faz algum tempo e foi para a Arábia Saudita.
 Morei em Riad, capital da Arábia Saudita de 1993 a 1994. Foi uma experiência no mínimo interessante.
A economia brasileira experimentava uma inflação de 75% ao mês.

Quando você vive fora de teu país, é natural comparar tua cultura e a do outro país, bem como a cultura de outras nacionalidades que viviam na Arábia Saudita: alemães, americanos, belgas, noruegueses, egípcios, indianos e outros.

Temos uma visão diferente do próprio país quando estamos longe dele. É igual você filmar uma festa com uma câmera no andar superior, que está acontecendo no andar térreo. Enxergamos detalhes que nunca seríamos capazes de observar, se estivéssemos envolvidos com a bagunça da festa. Descobrimos nossas fraquezas, notamos os pontos positivos dos outros povos, como por exemplo, não chegar atrasado a compromissos, organização das cidades, etc.

No primeiro mês fui ao supermercado e levei um susto: os preços não mudavam. Foi quando percebi que a inflação já havia permeado minhas entranhas. O Brasil vivia uma crise terrível. Quem tem hoje 40 a 45 anos, faz uma idéia do que estou falando. Não tenho saudade dessa época.

Em Riad, as pessoas saiam dos Shoppings Centers, abarrotadas de sacolas, compravam para valer, e não era véspera de natal. Notei pela primeira vez o consumismo.

A Arábia Saudita é um país muçulmano, muito restrito com relação à liberdade da mulher, aliás, em país Árabe, mulher não exerce a liberdade de ir e vir.

Na cidade de Mecca, está localizado o Templo Sagrado dos muçulmanos: é uma enorme Mesquita com uma enorme pedra preta, ao ar livre. Segundo a tradição religiosa deles, todo o muçulmano, uma vez na vida, deve dar sete voltas ao redor dessa pedra. Um canal de TV mostra 24 horas, os fiéis rezando e circundando essa pedra. Quem não é muçulmano deve ficar kilômetros de distância, e não é permitido entrar na cidade.

O país é um dos maiores produtores mundiais de petróleo. Não é populoso. Portanto não existe pobre. Têm três cidades importantes, Riad a capital, Jeddah onde está o porto que transporta o petróleo; Damman, que é uma praia, mas nada de mulher com biquíni na areia. Em Jeddah tem praia, em alguns pontos isolados a mulher pode usar biquíni.

Todos os estabelecimentos comerciais fecham quatro ou cinco vezes ao dia, por 30 minutos. É a hora da prece ao Alah. Caso você se encontre no supermercado fazendo suas compras, deverá terminar tudo rapidinho, e sair. Ou eles te colocam para fora de qualquer jeito. No início, isso não me incomodava, depois é chato. Pois você nunca sabe o horário que vai fechar. Os horários de rezar seguem a posição do sol. O dia de descanso é a sexta-feira, domingo é um dia normal de trabalho.

No mês do Ramadan, que seria para os católicos a quaresma, todos os mercados e Shopping Centers fecham durante o dia. Abre apenas após o sol ir embora, mais ou menos em torno das 6 horas da tarde.

Enfim o país respira religião. Você é obrigado a respeitar as regras religiosas. As mulheres estrangeiras devem vestir a roupa preta e cobrir o cabelo para sair em público. Algumas empresas recomendam não viver lá, mais que cinco anos. Eles afirmam que pelo fato de ser um estilo de vida muito contrastante com o ocidente, depois de muito tempo lá, algumas pessoas passam a adquirir comportamentos esquisitos.

A mulher jamais, nem por sonho, pode usar saia, blusa de alcinha, calça comprida ou mostrar o tornozelo; para os muçulmanos, é a parte mais sex da mulher. Comprei saias longas, até o dedão do pé, blusas de manga comprida. Na Arábia Saudita a roupa preta que a mulher usa por cima da roupa normal é chamada de Abaia. É importante frisar que em outros países, essa roupa muda de nome. No Afeganistão, por exemplo, chama-se burca. Abaia é preta, burca pode ser azul ou cinza.

Em público, a mulher precisa cobrir o cabelo, ou no máximo para as estrangeiras o véu deve estar dentro da bolsa, sempre. Ele é mais importante que a carteira de identidade. Existem dois tipos de polícias: civil e religiosa. A polícia religiosa não trabalha tempo integral. Portanto você põe o véu na bolsa, quando vai ao Shopping Center, se tiver o azar de encontrar um Murtawa, (policial religioso), ele irá berrar para cobrir o cabelo. Caso não tenha o véu, pode ir presa.

Os estrangeiros moram em condomínio fechado com supermercados, farmácia, piscina e quadras esportivas. Lá dentro a mulher pode vestir-se normal, usar biquíni na piscina etc. Estão localizados longe da cidade, praticamente no meio do deserto. No meu condomínio, um ônibus levava as mulheres para fazer compras duas vezes ao dia. Aliás, na Arábia Saudita, o passatempo da mulher é comprar, não existe cinema, teatro, bar. E na época, não existia a internet.

É um país onde o estrangeiro é o empregado das empresas locais. Os sauditas são os donos do dinheiro. A maioria é riquíssima. Contratam os estrangeiros para fazer de tudo para eles, desde alguém para limpar o chão até construir redes de telecomunicações ou ensiná-los a jogar futebol.

A bebida alcoólica é proibida. Porém, é possível comprar bebida no câmbio negro. Os estrangeiros aprendem fazer vinho e cerveja em casa. Os suecos e alemães eram especialistas em produzir shinaps (uma bebida fortíssima). Concluindo, da-se um jeito de ficar bêbado, o Alah queira ou não.

Eu não falava uma palavra em inglês. Descobrimos uma escola americana feminina. Detalhe: as escolas são separadas em feminina e masculina.

Um fato bem hilário aconteceu na escola de inglês: um dia cheguei à sala de aula, encontrei minhas colegas de classe, todas amontoadas numa cadeira, olhando para fora, perguntei se o Sadan havia soltado um míssel? (Na época ele estava na ativa). Não era nada disso. As janelas eram todas pintadas de preto. As mulheres não podem ser vistas da rua. E as janelas eram altas. Mas em uma das janelas a tinta preta havia descascado, formando espaços transparentes no vidro. As alunas olhavam os transeuntes na rua por meio daqueles buraquinhos. Era a forma de transgredir e se divertir, olhando o mundo lá fora.

No meu condomínio havia mulheres estrangeiras que viviam em Riad por 10 anos, porém nunca tinham visto o rosto de uma mulher saudita, (elas cobrem o rosto totalmente quando saem na rua, usam três véus). Fui praticamente à privilegiada de poder ver o rosto de uma mulher saudita, elas são muito lindas.

Conheci uma senhora saudita escritora e a filha dela, na escola. Ela me disse que as mulheres eram proibidas de entrar em bibliotecas públicas. Existiam bibliotecas femininas, mas muito precárias. Ela viajava para os Estados Unidos, para buscar educação e informação. A filha dela adorava ir para o Egito, na balada para dançar.

Fiquei amiga de uma noiva, se preparando para casar. Após o casamento, trouxe o álbum de casamento para nos mostrar. Seu vestido era branco, longo e grinalda na cabeça. Contou-me que quase todas as mulheres se casavam de branco, com grande festa, onde inclusive, era servida bebida alcoólica. Os casamentos são arranjados pelas famílias. Casam-se entre primos, minha amiga havia se casado com o primo.

O noivo precisa pagar um dote para a família da noiva. Um rapaz vendedor de ouro, em uma loja, perguntou ao meu marido: “Quanto custa uma mulher no Brasil? Meu marido disse que o preço de uma mulher no Brasil vale uma boa conquista. Ele respondeu: “Já que é tão fácil assim, quero ir ao Brasil buscar uma mulher”.

Mulher não dirige. Porém uma colega tinha moto. Perguntei, “quando dirige a sua moto?” No deserto, o pai
havia ensinado. Quando viajava para Londres no verão, levava a moto para andar lá. Apesar de tanta regra, na escola de inglês, percebi que a maioria das regras islâmicas eram mais no papel que na prática. Nos finais de semana, os rapazes sauditas jovens, se divertiam dirigindo caminhonetes com tração nas rodas, pelas dunas de areia.

O nosso passatempo era fazer piquenique no deserto. Presenciei e senti na pele uma tempestade de areia no deserto. Todos os orifícios do teu corpo são literalmente preenchidos com areia. A areia fina deixa a pele marrom. A barraca queria voar, as mulheres faziam peso dentro da barraca e os homens lá fora segurando e levando lufadas de areia no rosto. Durou uns 30 minutos, o vento assobiava nos ouvidos. É uma sensação amedrontadora e incrível.

Devido à vastidão de luz existente no deserto, tiramos fotos maravilhosas.

Andando pelo deserto, imagina-se que a última coisa a encontrar seria uma planta verde? Ledo engano, no meio do nada, me deparei com uma planta verdinha, tenho as fotos. À noite, o vento carrega gotas de orvalho, é o suficiente para a mãe natureza entrar em ação.

Tenho ótimas lembranças da Arábia Saudita. Fizemos amizades que mantemos até hoje. E foi o lugar onde iniciei meu aprendizado de inglês. Não era o lugar ideal para aprender inglês, mas quando tem força de vontade, aprende inglês até na Arábia Saudita.

Olheiras - A Verdade

É raro uma criança ter olheira, ou não é comum de se ver.
As olheiras dão o ar da graça para algumas pessoas adultas, (eu inclusa).
E para piorar a história, à medida que envelhecemos a nossa pele também não pára de crescer. A verdade nua e crua é que os cremes são praticamente ineficientes contra as olheiras. Massagens e máscaras são apenas processos paliativos contra as olheiras.

Uma cirurgia, por sinal muito eficiente na retirada das bolsas de gordura ao redor do olho, é a Bleforoplastia. Essa cirurgia tem o objetivo de remodelar as pálpebras removendo e reposicionando o excesso de tecido, além de reforçar os músculos e tendões ao redor do olho. É uma cirurgia simples, feita com anestesia local e o resultado é impressionante.

As causas das olheiras são basicamente três:

1 – Pigmentação natural da pele. A pele ao redor do olho vai se tornando escura.

2 – Gordura que se deposita na parte de baixo do olho. Somando-se ao excesso de pele, temos as famosas bolsas.

3 – Pele muito fina ao redor do olho. A constituição de pele em volta do olho é tão fina, que chega a ser quase transparente ou translúcida. Seria o mesmo que olhar direto nos músculos e nas veias, sem a barreira da pele.

Existe um tratamento diferente para cada problema:

– Pigmentação. Um dermatologista pode esfoliar a pele com ácidos, os chamados “peelings”.

– Se o problema são as bolsas de gordura – um cirurgião plástico pode fazer a Bleforoplastia. Ou uma cirurgia chamada “eye lifting” onde a pele ao redor do olho será erguida. O médico deve analisar qual cirurgia é mais adequada.

– Pele translúcida – Aqui é melhor rezar. Brincadeiras a parte.

Alguns médicos costumam injetar produtos de preenchimento ao redor dos olhos. Os produtos usados são os mesmos ao redor da boca. E cada médico tem o seu produto preferido. A vitamina C é muito eficiente.
Porém, nesse caso todo cuidado do mundo é pouco.
O problema não é o produto, que muitas vezes é absorvido pelo organismo.

Se o médico tiver o azar de perfurar um vaso sanguíneo ao redor do olho, a besteira está feita e a pessoa pode ficar cega. Um erro desses pode acontecer, e a cegueira será irreversível. Não existe estatística, mas tenho lido que alguns médicos americanos desconfiam de centenas de casos de cegueira nos Estados Unidos, causadas por perfuração dos vasos sanguíneos, quando os médicos injetam produtos de preenchimento ao redor dos olhos.

Minhas sinceras e modestas recomendações:
1 - Todo o cuidado é pouco, no que diz respeito a qualquer cirurgia plástica. Se o médico pedir para fazer exames, é melhor seguir o que ele diz.
2 – Quais médicos devem fazer as cirurgias ao redor do olho?

As especialidades médicas mais indicadas são os oftalmologistas e cirurgiões plásticos. É bom lembrar que cirurgiões plásticos são os médicos que estudam vários anos de residência em cirurgia plástica. Jamais os médicos esteticistas, ou dermatologistas podem fazer uma cirurgia ao redor do olho.

3 – Ainda existe a alternativa segura de disfarçar muito bem as olheiras, com maquiagem.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Shanghai

As Bicicletas

Beleza Chinesa

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Hong Kong

China II

China

Estive na China.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Manicures

Telma quer saber sobre a profissão de manicure.

Cara Telma, a manicure é quem realmente segura a cliente no salão.

A mulher brasileira tem o hábito de fazer a unha toda a semana, você terá clientes sempre.

Existe muita concorrência no que diz respeito ao básico:
Tirar a cutícula e pintar a unha. Você fará a diferença, se aprender a fazer unhas com gel, as chamadas unhas postiçcas. Aprender a fazer desenhos nas unhas.

Estudar as cores. Persuadir as clientes a combinar as cores dos esmaltes com as roupas, ocasiões festivas etc.

Tudo o que decidimos fazer, 50% é acreditar em si mesmo, o resto é trabalho e dedicação.

Boa sorte.

Acne - os Fatos

Eu já sofri muito com acne. Aliás foi a razão de começar a estudar sobre produtos de cuidados com a pele.


Entre os 11 e 20 anos, penei e usei de tudo.
Com 19 anos fiz um tratamento que na época eu não sabia, mas era um peeling com BHA (ácidos). E por incrível que pareça, foi muito bom.

Lembro que talvez pelo fato de ter usado muita coisa e escutado besteira dos outros, dessa vez fui muito disciplinada e dedicada. Segui exatamente as recomendações do médico.

Basicamente, os produtos oleosos são terríveis p/ acne, não importa a marca, o preço.

Três pontos fundamentais que ajudam:
1 - Informação correta, não pode ser errada e obscura
2 - Disciplina
3 - Dedicação

Encontrar um médico dermatologista de confiança.

Existem produtos que funcionam sim. Porém é necessário separar o joio do trigo.

Alcool, mentol irritam e pioram o problema.
Água quente estimula o hormônio masculino chamado androgênio a produzir mais óleo nos poros. E produção excessiva de óleo é a causa central do problema.

Os ingredientes que ajudam na solução do acne:

Peróxido de benzoíla, muito eficiente.
Um Dermatologista pode manipular um creme contendo esse ingrediente.
5% é a quantia mais eficiente, 10% causa mais irritação na pele.

Ácido Salícilico esfolia a pele, tem capacidade de penetrar no poro, e ajuda a limpar, descongestionar o canal do poro. Acaba com a P. acne, a bactéria que aparece dentro do poro e é responsável pela inflamação.

Retinol também ajuda.

Produtos Orgânicos

A leitora Rosana pergunta:

Gostaria de saber o que acha dos produtos orgânicos?
Não acho nada. Em um cosmético isso pode significar tudo ou nada, eu prefiro o nada.

A palavra "orgânico" é algo muito vago e faz par com a palavra "natural".
Frequentemente aparece na mídia opondo-se à palavra sintético. Editores de revista de moda afirmam que o sintético é um risco a saúde.

Celebridades assinam marcas de cosméticos com o jargão orgânico.

Então, organicamente falando, o que significa um xampu orgânico? Nada.
Não há definição exata. Você pode dizer que todos os os xampus são orgânicos e ninguém tem direito de dizer que você está errado.

Na maioria das vezes os produtos orgânicos perpetuam o mito de que sintético é ruim e orgânico é tudo de bom. Ingredientes sintéticos são
mencionados com terror, medo etc.

Para encurtar a história: Ingrediente orgânico em cosmético é uma estratégia de marketing. A formulação de um não orgânico e orgânco são iguais.

Talvez o xampu orgânico possua mais quantidade de aromas de extratos de plantas.

Uma atitude "green" é adquirir cosméticos bem formulados que não irritem a pele.

sábado, 29 de maio de 2010

Creme da Lata

Esse assunto está rendendo.

Não posso escrever a cor da latinha mais.
Ainda bem que existem inúmeras latinhas de creme sendo vendidas no Brasil.

Espero que o Blog não seja penalisado pela escrita de uma cor.

Recebi uma e-mail sobre o assunto: creme da lata.
O autor pede anonimato, será respeitado. Porém liberou mencionar o assunto.

Ele dá os parabéns pela coragem em esmiuçar a entrevista sobre o creme da lata.
Obrigada!

E diz preferir ler o meu Blog, que assistir o debate entre os candidatos para Presidente.
Thank you very much!

Aliás vou aproveitar a copa para colocar em dia as respostas para os leitores.
Tem um artigo quase pronto sobre olheiras. Outro sobre acne e profissão de manicuire.
Vamos torcer para que o Brasil chegue até a final.

Abraços, Lucia.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O Creme da Latinha

Tenho recebido algumas e-mails bem agressivas pelo fato de ter criticado o creme da latinha azul.

Respeito a história da empresa que fabrica o creme.
Criticar não é ofender. É sim apontar fatos.

E a verdade é que a formulação do creme é muito pobre.
Existem no mercado outras opções melhores de hidratante.

Mas minhas críticas não visam interferir na escolha final dos consumidores. Meu objetivo é informar e esclarecer.

Muitos de vocês devem lembrar que uma linha telefônica já custou 2.000 dólares.

E hoje é possível ganhar um aparelho de graça e pagar apenas pelo uso da linha.
Qual a razão disso? Sâo várias, mas o desenvolvimento tecnológico é o principal motivo.

Em cosméticos não é diferente. Existe muito empenho dos fabricantes em melhorar as formulações dos cremes.

Indo um pouco além, ninguém pode negar que um fusquinha possui uma estética interessante. Mas qualquer carro popular produzido hoje, possui mais conforto e segurança que um fusquinha.

Podemos comparar o creme da latinha azul a um fusquinha.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

A Batalha do Cabelo Fino

Resposta para a Cris.

Cabelo fino não é fácil de arrumar, é briga diária. Eu tenho cabelo fino, sei bem o que isso significa. Aliás, quanto menos mexer em cabelo fino, melhor. Aprendi após muito sofrimento e cometer besteiras. Qualquer produto que contenha agentes condicionadores apenas aumenta o volume e pioram as coisas. O cabelo fino é mais oleoso, porque a oleosidade natural da raiz vai rápido paras as pontas, tem pouco cabelo no couro cabeludo para segurar o óleo da raiz.

Considere fazer um corte mais curto e, em seguida colorir. Tingir cabelos finos melhora a espessura dos fios, porque deixa a cutícula mais dura. Cabelo fino tingido gera uma beleza artificial, porém com volume natural.

Outra dica: experimente não usar condicionador por alguns dias. A ligeira rigidez que você vai perceber no cabelo, pode encorpar mais o seu cabelo. Os condicionadores possuem fragrância, você fica livre delas por um tempo também. Vale a tentativa, experiência própria.

Quando os fios rebeldes insistem em arrepiar, coloca um pouco de spray para cabelo nas pontas dos dedos e espalha somente nas pontas. Talvez seja exatamente isso que o seu cabelo está precisando. Use um xampu (se puder encontrar) com pouca fragrância. Os xampus da L’oréal, por exemplo, têm muita fragrância. É experimentação mesmo, não tem muita alternativa.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Salões de Beleza versus Supermercados

Fianalmente uma resposta para a querida e assídua visitante do Blog:a Rosana

As marcas dos xampus vendidos nos salões de beleza prometem reparar, reconstruir, diminuir o arrepiado, a oleosidade, o ressecado, alguns até dizem que ajudam a engrossar cabelo fino. Enfim os exageros são infinitos.

O fato é que xampus e condicionadores, vendidos por preços extremamente caros nos salões de beleza é um desperdício de dinheiro. As promessas que esses produtos fazem são absurdas e ridículas. Esses produtos não reparam o cabelo, não deixam o cabelo mais claro, mais castanho ou mais grosso. Isso não é verdade. Os preços desses produtos são um assalto na tua carteira.

Toda vez que vou num salão chique, a moça do lavatório me pergunta: quais produtos uso no cabelo? Olho para as marcas mais caras que estão à disposição na prateleira do salão e cito algumas como Kérastase, Redken, Keune, etc. Consigo receber comentários incríveis a respeito do meu cabelo: “como teu cabelo é lindo, sedoso e macio”.

Porém quando sento na cadeira da pessoa que vai cortar ou escovar, ela me pergunta novamente: quais xampus eu uso? Falo as marcas Garnier-Fructis, Pantene, Seda, enfim o que está na promoção da semana no supermercado. O profissional diz que meu cabelo está horrível, pois estou usando produtos iguais aos detergentes de lavar a louça ou limpar o piso da cozinha.

Não existe algo tão distante da verdade como os dois comentários acima. Os ingredientes usados na formulação dos produtos para salão de beleza não são mais puros ou concentrados em relação aos ingredientes usados nos produtos mais baratos vendidos nos supermercados. As formulações são praticamente idênticas. Encontra-se diferenças somente nas fragrâncias dos produtos.

Dicas de Produtos vendidos nos Salões X Supermercados

Salões de Beleza

Em geral as marcas vendidas em salão de beleza são produtos de boa qualidade.
Kérastase – os condicionadores dessa marca, apesar do preço não se justificar, são excelentes.


Supermercados

Os xampus da Pantene estão muito ruins. A Procter & Gamble que é dona da marca Pantene está usando uma combinação dos ingredientes ammonium laureth sulfate e ammonium lauryl sulfate. A junção dessas substâncias em um curto período produz volume no cabelo. Mas usando o xampu por tempo prolongado, três meses, por exemplo, o cabelo resseca muito.

É uma pena, pois foi a P&G a criadora da tecnologia do uso do silicone e polímeros de silicone usados em xampus; o silicone é uma maravilha para o cabelo. Hoje quase todas as empresas de cosméticos se adequaram a essa tecnologia. É relativamente fácil encontrar produtos para cabelos de boa qualidade. Você pode economizar o seu rico dinheirinho e tranquilamente (sem peso na consciência) deixar os caros de lado e comprar os xampus e condicionadores mais em conta.

Garniere-Fructis – são produtos bem razoáveis

Avon

Os xampus e condicionadores da Avon - linha Advance Techniques foi uma grata surpresa. Para meu cabelo que é fino e arrepiado, estou usando o fluído reparador de pontas da mesma linha, obtendo bons resultados. Esse produto possui uma porcentagem boa de silicone.
Portanto meninas vão prestigiar o que a Avon tem de melhor, os produtos para cabelo.

Tem uma promessa da L’oréal dizendo que um xampu deles tem capacidade de manter a cor loira do cabelo, o castanho ou a cor preta. O fato que é não há nenhum ingrediente na formulação do xampu capaz de manter cor nenhuma. Na verdade existe um pigmento na formulação responsável por colorir levemente o cabelo. Mas colorir o cabelo é função das tintas e não de xampu.

Xampu sem sal

Isso é pura estratégia de marketing, nada mais. Essa idéia surgiu pelo fato de as pessoas após nadarem no mar, o cabelo tornar-se pesado e difícil de pentear. Então alguém veio com a idéia de que o sal do mar é prejudicial ao cabelo. Começaram a espalhar que o ingrediente, sódium cloride usado nas formulações de xampus é igual ao sal do mar é não faz bem ao cabelo.

A função dessa substância é estabilizar a formulação do xampu, faz parte do sistema de emulsão do produto. Ou seja, é o que dá a consistência leve - fácil manuseio, não deixa o produto pastoso. Mas a quantidade usada é tão pequena, menos de 1%, e quando é misturada aos silicones deixam o cabelo sedoso.

A afirmação de que xampu sem sal é melhor para o cabelo, é puro devaneio de quem faz propaganda de cosméticos. O que está escrito no rótulo do xampu dito sem sal é idêntico ao rótulo de outro xampu qualquer sem essa indicação. Portanto é balela, quando dizem que xampu sem sal deixa o cabelo mais bonito. Isso não tem significado, é irrelevante.

Produtos que reparam ou reconstroem o cabelo

Cabelo é estrutura morta. Lembre, quando você corta o cabelo, não sente dor. Por isso cabelo é estrutura morta. E nenhum xampu, condicionador ou cerinha são capazes de reparar ou reconstruir estrutura morta.

Se isso fosse verdade você lavaria o cabelo ou passava o produto no cabelo uma vez só e não precisaria repetir o uso. O problema seria resolvido, seu cabelo estaria “reparado” para o resto da vida. Portanto não é verdade que algum produto possa reparar ou reconstruir cabelo.

Quando o produto é bom, bem formulado, temos a “sensação” de que o cabelo foi reparado. O cabelo fica sedoso, macio. Mas essa beleza do cabelo não tem nada a ver com reparo ou reconstrução dos fios do cabelo. Você vai sentir “temporariamente” que o seu cabelo está normal, sem excesso de óleo ou quebradiço.

Entenda que beleza é uma coisa e milagre é outra completamente diferente. Produto nenhum faz milagre, como por exemplo, engrossar cabelo naturalmente fino. A espessura do fio do cabelo é estabelecida pelo código genético de cada pessoa. Nenhum xampu é capaz de mudar isso.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Márcia!

O fato de um creme ser bom para você, não significa que ele irá produzir os mesmos resultados para outros milhões de diferentes tipos de pele.

Você diz que o creme da latinha azul deixou sua pele do rosto sem manchas.
Mas menciona que tem melasma, afinal você tem ou não as manchas ainda?

Parabéns pelo bom resultado obtido com o creme. A função dos cosméticos deve ser oferecer benefícios para a pele. Pagamos os cremes esperando resultados positivos e não o contrário.

Para um Senhor(a) Anônimo

A sugestão de descartar o creme da latinha foi baseada na afirmação do próprio Quaas: “as mulheres podem esperar produtos mais eficazes do que tudo o que já usaram até agora.”
Por qual motivo manter um creme de formulação tão simples?
Se a nivea irá lançar algo muito mais eficaz de tudo o que já fabricaram até agora, eu imagino que os antigos não servem mais.

O creme da latinha azul já foi um dos cremes mais populares entre as mulheres brasileiras.
Se o creme está sendo mais vendido na Suíça, então por aqui as vendas diminuíram. A ponto de o Thomas Quaas precisar falar dele, praticamente a entrevista inteira.

A Nivea tem uma linha enorme de produtos, eu conheço. Mas hoje ela não sobrevive somente do creme da latinha azul. A Eucerin, La Prairie e a Nivea Visage pertencem à Beiersdorf que é uma das maiores multinacionais de cosméticos no mundo.

Eu não sou contra o lançamento de mais cosméticos no Brasil, fico até orgulhosa. Significa que a economia finalmente está no caminho certo. Mas isso não me impede de dizer que os protetores solares da nivea possuem formulação pobre sim.

Quem vem exagerando por décadas é a indústria cosmética.
Promete o que não é capaz de cumprir, confunde e engana o consumidor.
Um editorial sobre cosmético publicado em uma revista não é um dogma que não possa ser questionado.
Meus comentários apenas deram um sentido mais objetivo para a entrevista.

Obs.: O Nome do presidente (CEO = Chief Executive Officer) da Nivea é Thomas Quaas e não Quack.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O Creme da Latinha Azul em Perigo

Dando um break nas respostas aos comentários dos leitores do Blog,
vou comentar a entrevista dada para a Revista Veja, nas páginas amarelas pelo Presidente da Nivea, Sr. Thomas-Bernd Quaas.

A obsessão dos brasileiros por beleza fez as vendas de Produtos de higiene e beleza crescer a uma cifra de 27,5% em 2008, com relação ao ano anterior. De 2007 pra cá a indústria movimentou aproximadamente 53 bilhões de reais. Dados do Euro monitor.

O Brasil é o terceiro mercado mundial de cosméticos. No segundo semestre de 2009, as vendas cresceram 18% a mais em relação ao mesmo semestre do ano anterior. Se continuar assim, em 2010, o país vai desbancar o Japão, e se tornar o segundo mercado. O primeiro mercado, claro é os Estados Unidos.

É atrás desse mercado de consumo em massa que a Nivea está de olho. E com olho bem grade, diga-se de passagem. A ponto de aparecer nas páginas amarelas da Veja.

Mas infelizmente, o crescimento das vendas da Nivea não se traduz em qualidade nas formulações dos seus produtos. A formulação dos seus filtros solares é muito pobre.

A jornalista da Veja observa a sinceridade do presidente da Nivea quando ele diz que os cremes não acabam com a celulite. Mas logo adiante ele promete que os seus cremes faciais “podem fazer com que um rosto pareça até cinco anos mais jovem.” Papai Noel existe, se um creme da nivea cumprir essa promessa.

O Sr. Quaas apenas leu a cartilha do seu departamento de marketing para a jornalista da Veja. Apesar de falar em novidades, não revela nada de novo embaixo do sol. Diz que “entre 30% e 40% da receita total da empresa é proveniente de produtos que estão a menos de quatro ou cinco anos nas prateleiras.

Então qual a razão de manter o creme da latinha? Esse creme foi criado há 100 anos. Deveria ser descartado e dar lugar a sua "segunda revolução nos cuidados com a pele, em especial no que diz respeito à hidratação."

Começa e termina a entrevista, hidratando a pele das brasileiras. Ele deve estar desinformado, pois para hidratar existem hoje no mercado brasileiro inúmeras outras opções. Além disso, as peles oleosas e acneicas não precisam das gorduras em excesso que os seus cremes contém.

Os exageros de um editorial sobre cosméticos

Após uma longa viagem de avião faz máscara no rosto com aquele creme da latinha.”

Pessoalmente já tive a experiência de pegar um vôo em São Paulo, trocar de aeroporto quatro vezes, e após 36 horas de viagem, chegar em Kuala Lâmpur na Malásia.

Honestamente, é difícil acreditar numa afirmação dessas. Posso garantir que após uma longa viagem a última coisa que o teu rosto pede é uma máscara de creme gorduroso como aquele. Você implora por algumas horas de sono. Quem costuma viajar de avião com frequência, sabe que após um longo vôo, onde cair, dorme.

Com todo o respeito à história do creme da latinha azul, para uma pele cansada e ressecada após uma viagem de avião, até a própria nivea possui melhores opções de máscaras para o rosto. Se a intenção do Sr. Quaas foi divulgar o creme da latinha, exagerou na dose.

Outro exagero é quando ele afirma que os cremes são responsáveis por 80% dos cuidados com a beleza. Outros 15% da beleza vem do esporte e 5% dos cosmecêuticos.
De onde ele retirou essas estatísticas?
Exibindo a fonte desse estudo, daria mais crediblidade à matéria.

Quando a jornalista lhe pede para definir uma pele perfeita, ele responde que é o sorriso da mulher. Confesso que não entendi essa resposta.
Afinal a pele perfeita não é adquirida pelo "uso intensivo e constante" de hidratantes e cremes?

Onde está o segredo do creme da latinha?

O creme da latinha é o primeiro segredo da nivea.
O segundo, “são as armas muito poderosas.”

As listas de ingrediente das substâncias estão escritas no rótulo do produto. Além de a formulação desse creme ser incrivelmente básica, sua maior porcentagem é de vaselina e óleo mineral. Não vejo nenhum segredo nisso.

O creme da latinha azul é uma ótima opção de hidratante para as mãos. Porém, não é para todo tipo de pele que ele serve.

Vamos esperar pelas "armas muito poderosas derivadas das pesquisas sobre renovação celular" do Sr. Quaas. Quem sabe depois de 100 anos o milagre contra as rugas, finalmente será revelado pela nivea.